Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livro de Reservas

Bem vindos! Sou apenas uma Turista cheia de bagagem, em viagem pela Vida, registando Reservas aqui e ali num Hotel chamado mundo.

Livro de Reservas

19.Nov.12

Detalhes da Polivalência...

Mi
Em conversa com um simpático hóspede, chegámos à conclusão da importância que a polivalência tem hoje em dia... mais do que uma qualidade é quase um requisito para qualquer área de emprego, inclui, obviamente a Hotelaria. De polivalência percebo eu, como já puderam verificar e por isso não vou estar aqui a repetir a minha lista infinita de afazeres a partir do momento que entro ao serviço. A parte positiva da polivalência é sem dúvida ter sempre que fazer... Pelo menos não (...)
14.Nov.12

Dinner Time!

Mi
Hoje foi daqueles dias em que está tudo morto em metade do meu turno e numa hora aparece tudo. Estava a sopa a ferver quando tive que atender o telefone e enquanto pensava na tosta que teria um aspecto bronzeado exagerado, tive que aparentar uma falsa calma a explicar à senhora do telefone a ementa do jantar buffet para grupos. Normalmente, quando vejo que não há volta a dar, admito a derrota... E só penso na tosta negrinha. Enquanto atravesso o corredor tenho a esperança que está (...)
10.Nov.12

Tururururu Inspector Gadget....

Mi
Todos os hotéis padecem deste atentado: objectos que desaparecem... Muitos dos que desaparecem comportam custos que os nossos queridos hóspedes não se lembram na hora de os guardarem religiosamente nas suas malas. "É só uma toalhita..." pensam eles... Mas não é só uma toalhita... todos os hóspedes pensam isso! As poças de água também se fazem gota a gota... Há objectos que desaparecem que são bastante curiosos... Todas as pessoas têm os seus gostos e as suas preferências de (...)
08.Nov.12

Limões e mel

Mi
Hoje é daqueles dias em que o telefone não pára de tocar e a minha tosse não pára de surgir... o que amedronta terrivelmente os hóspedes que aparecem ao balcão. Em vez de os receber com uma calorosa saudação de "Boa Tarde", recebo-os com um Cof, Cof e um nariz a pingar (vá, a parte do nariz tem um bocadinho de drama a mais...). Mais medonha ainda é a minha voz saida de um filme de terror, com variações tonais assustadoras. Sim, estou doente e atrás de um balcão. Mas o que me (...)