Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livro de Reservas

Bem vindos! Sou apenas uma Turista cheia de bagagem, em viagem pela Vida, registando Reservas aqui e ali num Hotel chamado mundo.

Livro de Reservas

17.Dez.16

Rabiscos - XV

Mi

Terão sido as expectativas ou as esperas que viraram a vida dela do avesso? Terá sido a covardia? Aquela carta fechou-se. Fechou-se sem respostas e, sem querer, isso incomodava-a demasiado. Estaria na hora de recomeçar? Quantos mais sinais tinha necessidade de ver? Quantas mais lágrimas precisava de enxugar? Tudo mudou na sua vida a partir do momento que se encontraram. Era uma vida nova que a deixava confortável, mas continuava a carregar bagagem dos dias em que era somente uma rapariga recatada, com demasiados sonhos, mas sem determinação para fazer ouvir a sua voz. E agora? Voltar atrás era impensável, na verdade, e a inquietação no peito causava-lhe uma angústia desmedida. Chegou ao fim desta linha. Estava na hora de fazer o luto por inteiro, de aprender a dizer sim à felicidade, de se libertar, de ir sem medo, sem pensar demasiado. Precisava de recomeçar, de acordar todos os dias e sentir que respirar fundo llhe daria, finalmente, tranquilidade. Quão difícil seria começar de novo? Era mais difícil lidar com a angústia diária de não ser fiel a ela própria, aos outros, à sua própria vida. As consequências de uma decisão radical começavam, agora, a assumir-se uma realidade muito próxima e isso assustava-a. Nada era simples.

Embrulhou-se na manta e chorou até não sentir a cabeça a pensar mais. E era assim que todas as noites, embalada pelo correr das suas lágrimas, caía num sono leve, despojado da tranquilidade de outrora.

 

(Este texto está em Desacordo Ortográfico)