Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livro de Reservas

Bem vindos ao Blog de uma Técnica Superior de Turismo. Dificuldades, Histórias, Curiosidades, Horas de Desespero e de Realização.

Livro de Reservas

08.Set.18

Estilo de Vida - Exercício Físico #1

Mi

Começar a praticar exercício físico foi algo que ofereci a mim própria na semana do meu 27º aniversário (quase a fazer 3 anos). Comecei motivada pelo meu namorado mas depressa descobri que esta era a "minha praia". Não tardou muito até traçar o meu caminho pelo Crossfit, apanhando o gosto pelo desafio que colocava a mim própria: quanto mais longe chegava, mais queria. A hora do treino era sagrada e, religiosamente, estava no Crossfit todos os dias, às 09H. O Crossfit trouxe-me disciplina, perseverança, determinação e um boost à auto-estima. Registei records pessoais impressionantes de resistência e levantamento de peso. Não percebemos a força que temos até puxarmos o nosso limite. O que vivia dentro da Box do Crossfit levava para os meus dias: foco, disciplina e a consciência que era capaz de fazer tudo o que quisesse, bastava ter determinação (é uma pena que nos últimos tempos me esqueça tanto destas lições...). Entretanto, começando a trabalhar num ginásio, deixei o Crossfit meses depois, mas não deixei a vontade de continuar a treinar; fiz treinos de alta intensidade parecidos ao Crossfit, fiz treinos de Crossfit e continuei a desafiar os meus limites. A par dos treinos preocupei-me, igualmente e desde cedo, com a alimentação, uma vez que constitui a grande fatia para obter resultados específicos. Com a ajuda de um nutricionista especializado em nutrição desportiva aprendi a comer melhor, a compreender como o meu corpo ia reagindo e a seguir (alguma) disciplina alimentar.

 

Actualmente, e com a companhia do meu namorado, a preocupação com o exercício e alimentação está ainda maior. Treinamos juntos e tenho objectivos ainda maiores. O meu grande objectivo é ganhar peso em massa magra e deixar ir alguma percentagem de massa gorda. Faço, neste momento, treino de hipertrofia. Quero "ficar grande, porra", virar uma marombeira! A motivação tem picos, por isso é importante manter a disciplina, respeitando sempre o que o nosso corpo nos diz seja em descanso ou necessidades nutritivas. Quem não está dentro diz-me que as mulheres não devem ser musculadas, chamam-me de viciada e tolinha. blá blá blá: Não treino para ninguém, treino mesmo para mim: para chegar ao espelho e gostar de como assenta a roupa (ainda que tenha o problema de comprar calças...), de não ter problemas em andar de biquini, mas sobretudo, para chegar "à velhice" e ter qualidade de vida: poder baixar-me, vestir-me ou calçar-me sozinha. Treino para o futuro, por questões de saúde e de equilíbrio emocional. Não tenho como explicar a satisfação que é conseguir fazer deadlift com 60 ou 80 kg, de evoluir nas cargas, de perceber que sou capaz!

 

Eu e ele estarmos nesta caminhada juntos é ainda mais divertido: ele é a pessoa que mais se informa, já treina há um grande par de anos, sendo que nos ajudamos um ao outro a manter o foco e dedicação. É muito mais fácil dividir um estilo de vida com alguém que compreende. Fazer exercício físico, para nós, é mais do que ir ao ginásio; neste momento é sim, ir ao ginásio, mas é também pesar o que comemos, rejeitar comida que não é nutritiva e comer o básico (mesmo que eu às vezes torça o nariz para a terceira refeição seguida de peixe cozido deslavado). O grande desafio? Comer em família e comer fora com amigos que não estão dentro do mesmo estilo de vida. Não custa levantar o rabo e ir treinar para o ginásio, custa é manter isto enquanto estilo de vida, na cozinha. Dá trabalho pensar nas refeições? Dá. Dá trabalho todos os dias pensar no que preparar para levar nas marmitas para os lanches da manhã, da tarde, almoço ou jantar? Dá, sim. Mas os resultados vão falando por si. Não me interessa o peso na balança! Interessa-me se perco massa gorda e aumento a massa magra.

 

Este post vem a propósito do meu tópico novo a inaugurar no Blog: Estilo de Vida. Vou rabiscando sobre a minha disciplina, a minha alimentação e os meus progressos. Sublilnho que não sou nenhuma profissional da área, é apenas o meu hobby e nada do que possa escrever serve para aconselhar ou recomendar exercícios e/ou dietas; serve apenas para motivar e partilhar um estilo de vida incluído numa rotina de dona de casa, de 3 empregos e de vida social. É possível, sim!

E para inaugurar deixo as primeiras informação de bioimpedância que obtive quando entrei no ginásio em 2015, com 27 anos (e 1,65m - para referência)

* 57 kg

* 27,1% de massa gorda

* 20,9 de IMC

(esta medição peca pela falta de informação de percentagem de gordura, massa óssea e massa muscular).

 

Na minha primeira consulta de Nutrição, em Junho de 2016, 8 meses depois de começar a praticar exercício físico e 2 meses depois de iniciar o Crossfit

* 56,7 kg

* 20,8% IMC

* 25,6 % de massa gorda

* 31,9 kg de massa magra

* 3 de gordura visceral

 

A minha última pesagem há 2 semanas:

* 61,4 kg (quero chegar aos 65)

* 22,5% IMC

* 21,9% de massa gorda

* 45,4 kg de massa magra

* 1 de gordura visceral

Com a informação extra de:

Idade metabólica: 15

Gasto Energético: 2585

% de Água: 58,3

Massa Óssea: 2,4 kg

 

Muito trabalho e disciplina, mas muito mais está por vir. Ninguém disse que ser marombeira era fácil :) É um grande desafio! É um comprometimento comigo própria.