Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livro de Reservas

Bem vindos ao Blog de uma Técnica Superior de Turismo. Dificuldades, Histórias, Curiosidades, Horas de Desespero e de Realização.

Livro de Reservas

16.Nov.15

Coisas fofas da semana #7

Mi

A semana foi marcada por (mais) um ataque terrorista que dispensa apresentações. Pensei não escrever este post sobre coisas fofinhas, porque neste momento acredito que quem viveu, quem sobreviveu e quem nunca esquecerá o que este terrorismo lhe tirou, não tem nada de fofinho na sua semana para contar. E estes pensamentos deixam-me triste e impotente. Contudo, todos sabemos que a vida continua, os minutos passam independentemente da dor ou da alegria. Passam para todos. E sem muitas vezes darmos conta, todos os minutos são uma realidade diferente para toda a gente. A discrepância mais flagrante que podemos observar é exactamente nas redes sociais. Nas primeiras horas após os ataques vemos terror, misturado com sorrisos de pessoas a celebrarem a vida, a tirarem selfies, a eternizar momentos que lhes são queridos, a par com notícias de horror e de imagens saídas de filmes... E é esta a prova que a vida segue... sem esperar que as pessoas curem as suas mágoas, sem esperar que alguém não tenha sorrido. É esta a discrepância do mundo que podemos ver em minutos numa qualquer rede social. E estas coisas deixam-me a pensar. Estão todos a pedir que rezemos por Paris, pelo Mundo. Eu faço-o, de vez em quando; de vez em quando as minhas intenções de oração vão para a Paz no Mundo e aqui no meu egoísmo, sou capaz de acreditar que se fôssemos todos realmente mais religiosos (cada um com a sua crença) seríamos mais unidos e não nos deixaríamos atacar por minorias que percebem as nossas fragilidades e as nossas fraquezas. Acho que este é realmente o problema do mundo Ocidental que todos os terroristas já perceberam: somos desunidos no dia-a-dia, rejeitamos a nossa própria religião, falamos mal dela, deixamos de amar o próximo, deixamos de ser coesos. Eles percebem que fazemos grandes manifestações de solidariedade, mas e depois de tudo isso? Precisamos de outro "abre-olhos" para remarmos todos para o mesmo lado? Eles já perceberam que somos frágeis e coniventes.

E vou continuar a rezar pela Paz no Mundo sim, por Paris, especialmente. E vou continuar a agradecer a Deus, todos os dias, por ter a possibilidade de continuar a contar as coisas fofinhas que acontecem na minha vida:

 

1 - Voltar aos jantares semanais com o meu namorado

2 - Aprender que é preciso saber dizer não, é preciso descobrir o que é relamente importante para mim, para o meu crescimento e para a minha realização profissional. Ainda estou a lidar com algumas consequências de fazer as coisas só porque me sinto socialmente pressionada...

3 - Sentir que a minha ajuda foi importante para alguém.

4 - Encher a barriga de castanhas.

5 - Desenvolver os meus pequenos projectos.

6 - Ouvir Cd's antigos com o meu namorado.

7 - Almoçar em casa ao Domingo.