Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livro de Reservas

Bem vindos! Sou apenas uma Turista cheia de bagagem, em viagem pela Vida, registando Reservas aqui e ali num Hotel chamado mundo.

Livro de Reservas

25.Ago.13

Best of Summer 2013

Mi

Tenho tido tanta inspiração para escrever e tão pouco tempo... O verão é repleto de histórias e aventuras, (para hóspedes e recepcionistas). É repleto de calor e trabalho extra (para recepcionistas), de exigências e pedidos (para os hóspedes). É o tempo em que recepcionistas, como eu, apanham um esgotamento porque têm de assegurar um turno sozinhos e mais: têm de enfrentar serviços organizados quase todas as semanas, com falta de pessoal em todos os sectores! Este verão especializei-me em:
- lacinhos para guardanapos;
- desengordurar louça
- bater records de lavar louça enquanto atendo o telefone, faço umas tostas, aqueço sopas e faço check-ins;
- ficar maluca.
O verão (leia-se época alta) ainda parece longe de terminar (no fim de setembro, mais especificamente) e a única coisa que me deixa contente é poder ter histórias para contar.

Fica aqui um best of do meu verão como recepcionista:
- Estar 2 horas sem aparecer ninguém na recepção e quando me levanto para ir jantar, chegar tudo ao mesmo tempo, tocar o telefone e ter serviço de bar.
- Fazer caipirinhas à pressão para um casamento com mais de 200 convidados.
- Servir de psicóloga a cada meia hora.
- O barril da cerveja acabar sempre comigo (o aspecto positivo é que pelo menos a cerveja hidrata o cabelo)
- Fazer milhentos lacinhos para guardanapos em menos de um turno repleto de movimento.
- Ter uma crise de soluços quando chegam precisamente hóspedes a pedirem as mais complexas informações (onde posso comer? e a internet? queria fazer uma pré-reserva de quartos infinitos... o preço é mesmo esse que me está a dar? Não há descontos?)
- Estar no bar ocupada com as tostas e o telefone tocar.... Vou atender e é um das dezenas de bebés que se instalaram aqui há tempos no hotel. Julguei que era a convenção nacional dos bebés. Pior do que atender uma chamada, é o telefone estar sempre a tocar porque o bebé-achou-engraçado-ter-alguém-do-outro-lado-da-linha-e-a-mãezinha-dele-também-achou-engraçado-porque-pelo-menos-o-bebé-está-entretido-e-não-tem-que-o-aturar.
- E a propósito da convenção nacional dos bebés.... Um dia quando for mãe vou ter pena da pobre da recepcionista e não vou pedir que aqueça sopas, leites, águas, biberões, papinhas e etc, etc...!!!!  Socorro! Foi só o que eu pensei nesse dia. Foram dezenas de bebés nesse dia!
- Pedir ao piloto russo que se dirigiu ao bar que aguarde enquanto eu recebo o taxista que foi solicitado para um hóspede. O taxista e o hóspede seguem caminho e eu volto para a recepção tranquilamente, quando olho para o bar e vejo o russo à minha espera. Levei literalmente as mãos à cabeça e o russo desmanchou-se a rir. Pedi-lhe imensas desculpas, mas como eu estava a rir-me descontroladamente, acho que não fui muito convincente. Acabámos por nos rir os dois... vá lá (é que vou dispensar as reclamações das melhores histórias deste verão).
- Aturar uma rapariga o turno inteiro, que falava muito depressa, muito alto e sobre vários assuntos ao mesmo tempo!! Pior... ela ficou 3 semanas e andava sempre atrás de mim! A minha cabeça ficava saturada ao fim do dia. Ela esgotava o meu nível de "sociabilidade pós-turno" num instante!
- Não vou nem falar da quantidade de garotos, adultos e outras espécies que estão sempre a tocar à tal campainha engraçada enquanto eu estou a fazer o check-in.

... I'll be back!





(Este texto está em Desacordo Ortográfico)