Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livro de Reservas

Bem vindos ao Blog de uma Técnica Superior de Turismo. Dificuldades, Histórias, Curiosidades, Horas de Desespero e de Realização.

26
Nov16

Coisas Fofas da Semana #52

Mi

Esta rubrica assinala um ano. Pensar em todas as coisas boas que me acontecem todos os dias tornou-se fundamental: permite-me recuperar sorrisos em tempo de lágrimas e permite-me, sobretudo, viver, apreciar as coisas boas e sentir-me completamente abençoada. De 52 semanas de coisas boas só posso destacar as amizades que fortaleci, as relações que construí e as pessoas que estão ao meu lado que, independentemente de tudo, não me abandonam e gostam de mim com todos os meus defeitos.

Cheguei a uma fase de transição, pois os últimos dias foram de novidades, de caminhos novos e leveza interior. Se foram de mudança, só o tempo dirá, mas pelo menos sei que fiz o que precisava.

E coisas boas da última semana? É só espreitar :)

 

1 - Rir-me, com a minha mãe, a vermos a Novela;

2 - Comer tanta castanha que, finalmente, sinto que já comi as suficientes por este ano xD

3 - Conduzir e ver as folhas de outono a cair e a esvoaçar;

4 - Ouvir músicas da Edith Piaf em modo "repeat";

5 - Dar uma aula de francês e sair de coração cheio e feliz;

6 - Ter uma entrevista de emprego;

7 - Celebrar o Aniversário da minha Avó;

 

 (Este texto está em Desacordo Ortográfico)

16
Nov16

Na Cozinha - Segredos de Outono

Mi

Distraio-me da vida, amassando bolos. Tenho um segredo que me deixa mergulhar, completamente, na arte de fazer bolos: música jazz. Sim, é este o meu ritual. Quase me sinto uma dona de casa dos anos 50, de avental bordado e saia rodada. Há um ingrediente, também secreto, que considero fundamental para que tudo me saia bem: amor. Fazer um bolo, para mim, é acarinhar cada ingrediente, fazê-lo sentir-se importante, dedicar-lhe tempo e atenção. E o que sinto a fazer bolos é uma tranquilidade inexplicável.

Vou deixar este Bolo de Marmelo, Laranja e Canela falar por si.

(E quem precisar da receita, é só pedir :) )

 

Bolo de Marmelo logo.jpg

(Este texto está em Desacordo Ortográfico)

 

14
Nov16

Coisas fofas da semana #51

Mi

É mais confortável esperar que a Vida venha e resolva tudo, que traga as respostas que procuro, sem me fazer pensar muito e, melhor, sem me obrigar a decidir. Estou viciada em coisas ocas, que não me acrescentam... é uma sede ferverosa e constante que queima, interiormente, sem que a faça cessar. E, cá dentro, deixa tudo dormente, sem graça, permitindo que a apatia pelo mundo ao meu redor se instale. Oca, vulnerável, envergonhada e demasiado apática, é só isto que sinto. O que é que se faz com a Vida? Não sei. Sinceramente, não sei o que é para fazer. Sorrir, ser feliz, sentir-me grata, procurar o meu caminho... Procurar o meu caminho... como é que isso se faz? Vem de dentro o nosso caminho.... será que sou eu que teimo em abafar as vozes de dentro? Em confundir os sinais? Em fingir que não me apercebo de nada? Quanto mais penso, mais à deriva ficam os pensamentos e tudo em mim flutua, num impasse involuntário. E há-de vir a vida, dar-me uma valente chapada, porque eu sei que ela não vai esperar muito mais. Não vai esperar pelo meu equilíbrio. Não vai ter piedade da minha falta de coragem. Há-de vir e voltar a virar tudo do avesso, até ao dia em que eu perceba o que preciso de fazer.

Entretanto, tudo isto vai, agora, varrido para debaixo do tapete. Porque o que eu vinha aqui mesmo fazer era falar das coisas fofas que aconteceram esta semana:

1 - Ter o apoio da minha mãe no meu estilo de vida fit;

2 - Comer uma tripa com Kinder Bueno para celebrar os bons resultados no nutricionista... :P ;

3 - Perceber como o passado pertence lá e não é possível de ser revivido;

4 - Estar a trabalhar a partir de casa enrolada numa mantinha, com os meus gatos aos meus pés;

5 - Viciar-me numa música nova;

6 - A minha Mãe dar-me colo, sem saber que é o que mais preciso;

7 - Fazer uma caminhada e acabar a comer um hambúrguer com batatas frita.

 

(Este texto está em Desacordo Ortográfico)

10
Nov16

Coisas fofas da semana #50

Mi

As horas transformam-se em dias... As coisas boas chegam para serem guardadas e as menos boas reflectem-se como aprendizagens. Escrever coisas boas distrai-me, em dias como o de hoje. A necessidade de escapar é real e, para já, este é um dos meus melhores métodos, a par com conversas de horas com as amigas, com a meditação ou com a hora do Crossfit.

O dia está cinzento e assombram-me pensamentos de tristeza. Estar desorientada é um sentimento que me assoberba... É quase esmagador... Fica difícil não ter respostas, fica difícil caminhar com leveza nos pés. Sonhar, sonhar... Quase me traio a mim própria com tanta esperança, com tanta ingenuidade. Está na hora de ir, mas a minha mala ainda não está pronta... Continua demasiado cheia e carregada. Até quando... Não sei! Vou andando à boleia das melhores coisas que posso guardar:

1 - Festejar o Halloween como não o fazia há anos;

2 - Passar o feriado aninhada nos cobertores;

3 - Sentir o primeiro frio do Outono;

4 - Provocar coincidências... :)

5 - Acolher uma família Francesa durante o fim de semana;

6 - Acordar antes do nascer do Sol;

7 - Trabalhar para angariar dinheiro para as Festas de Verão.

 

 (Este texto está em Desacordo Ortográfico)

09
Nov16

Rabiscos - XIII

Mi

Entrou no seu carro e olhou para o vazio, desligou a música sem sentido e respirou fundo. O mesmo erro. Era um erro, agora, ela sabia. Um erro que não a fazia arrepender, mas que a consumiu emocionalmente. Porquê procurar a vida no que está enterrado? A esperança num beco sem saída? A página virou. Virou no momento que ela bateu com a porta do carro dele, no momento que virou costas e não olhou para trás para lhe sorrir, como sempre fez.

Ele nunca lhe pertenceu e agora que ela se apercebia disso, sentia revolta, vergonha e sentia-se vulgar... Tão vulgar e pequenina... Tão desamparada...Tão rejeitada. Não foi feita para descompromissos, para metades, para incertezas. Foi feita para apaixonar-se loucamente e ser correspondida, para partilhar memórias e momentos, para amar incontrolavelmente. Mas o que é que ela era, afinal? Um refúgio para as noites dele de solidão? Uma consolação? Um passatempo?  Imaginá-lo com outras dava-lhe náuseas... Pensar que algum dia poderiam ter sido uma história fê-la sentir tão ingénua... E porque é que ele continuava a fazer questão em querer encontrá-la, tão esporadicamente, como uma lembrança quase apagada??

Queria, naquele momento, ali sentada, fugir e começar tudo de novo. Porque não? Partir e reinventar uma história nova na sua vida, mais coerente, mais feliz, com menos mágoas. Gostaria de arrancar, ferozmente, aquele pedaço de coração que ele lhe roubou, à revelia, e atirar-lho à cara. A raiva atacava-a, nesse instante... Dele? Dela própria? Não conseguia perceber. Sete meses... há exactamente sete meses que ele veio agitar os seus dias, e, como um furacão, deixou-a com os estilhaços em mãos. Estilhaços que, naquele momento em que ele a beijou, se cravaram, directamente, numa ferida mal fechada. Não havia mais dor, apenas a certeza que ela já não o queria. A certeza que o tempo dela o querer resgatar chegou ao fim. Acabou-se a saudade. Estava dormente... tão dormente...

Chegou a casa, refugiou-se debaixo do calor dos cobertores e chorou... até a mágoa se dissipar num sono profundo.

 

 

 

(Este texto está em Desacordo Ortográfico)

03
Nov16

Coisas fofas da semana #49

Mi

Tenho um problema muito grande que é pensar de mais, racionalizar de mais. Ainda hoje me disseram isso... Penso muito com o coração apenas em situações específicas, e sim, conto pelos dedos as loucuras que (já) fiz, sem me preocupar com as limitações que os outros me possam impor. E é isso que tenho aprendido nos últimos meses, a libertar-me. E sabe bem. É para isso que temos asas, para irmos de encontro à nossa felicidade. E quando nos chamam de egoístas, é a prova que estamos no nosso caminho interior certo.

Desta semana, fica mais uma colecção de coisas boas que tive a oportunidade de viver:

 

1 - Descobrir um presentinho na minha carteira;

2 - Planear o Halloween com a minha amiga D.;

3 - Voltar a locais tão simbólicos que me trazem uma saudade reconfortante;

4 - Saber que a minha Irmã está bem;

5 - Encontrar-me com a minha amiga J. para ultimarmos os pormenores do casamento dela :) ;

6 - Comer as primeira castanhas assadas, pela rua fora;

7 - A minha mãe aceitar costurar os vestidos de Halloween :D

 

 (Este texto está em Desacordo Ortográfico)

 

Mais sobre mim

Check-in

Bem-vindos às dificuldades, às histórias, aos testemunhos e às curiosidades, às horas de desespero e de realização de uma Técnica Superior de Turismo que em part-time não passa de uma Turista vagueando pela vida, fazendo reservas aqui e ali num Hotel chamado Mundo.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seguir também em...

Arquivo de Reservas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D