Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livro de Reservas

Bem vindos ao Blog de uma Técnica Superior de Turismo. Dificuldades, Histórias, Curiosidades, Horas de Desespero e de Realização.

28
Ago17

Desvairos #7

Mi

O motivo pelo qual nos dispersamos dos nossos próprios sonhos é o ruído. O ruído que habita à nossa volta. O ruído que vem de mansinho, no início, como se as palavras que nos dizem fossem o melhor conforto que poderíamos ter naquele momento. Depois torna-se ruído. E tudo o que vem de nós, silencia-se.

Quem nos conhece melhor? Nós próprios? Ou o ruído?

O ruído habitou em mim, qual nevoeiro. Tirou-me a sanidade, as emoções, a capacidade de ser eu, a paixão pela vida, pelas coisas, pelos pormenores. Levou-me dias maravilhosos aos quais assistia inerte. A minha voz silenciou-se no meio do ruído, pressionada pelas ideias, pelas ilusões, por tudo o que eu não era. A solidão é um preço demasiado caro a pagar por fantasias, por teimosias.

Com firmeza, recuperei a minha voz. Estou ansiosa para me sentir feliz. Estou consciente, finalmente, que uma nova etapa começou na minha vida há pelo menos 5 meses. Cinco meses é muito tempo para viver inerte, para julgar que as coisas não mudam, que não trazem consequências. Pois claro que sou uma nova pessoa! Os erros estão enterrados, "auto-perdoados", já não há espaço para vidas levianas e decisões inconsequentes. O que me trouxe à razão foi o amor. Há amor incondicional: daquele que nos abraça enquanto choramos compulsivamente, que aguarda, com paciência ver um sorriso no rosto ou um gesto de carinho. "O Amor tudo transforma". Fui resgatada pelo amor e só posso estar grata. Bati tão lá no fundo que só esse amor soube estar ao meu lado, incondicionalmente. 

 

Já tinha saudades de escrever, de ser eu, de acordar sem pesos emocionais.Já tinha saudades de sentir, de viver, de planear, de me sentir feliz, de ser feliz com os meus compromissos. Já chega de incertezas. Está na hora da minha vida! Está na hora de sentir, plenamente! Porque tenho tudo o que tantas vezes pedi, em oração. Do que é que eu preciso mais? Só que ele chegue e me abrace.

 

Estou de volta.

 

 (Este texto está em Desacordo Ortográfico)

Mais sobre mim

Check-in

Bem-vindos às dificuldades, às histórias, aos testemunhos e às curiosidades, às horas de desespero e de realização de uma Técnica Superior de Turismo que em part-time não passa de uma Turista vagueando pela vida, fazendo reservas aqui e ali num Hotel chamado Mundo.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Seguir também em...

Arquivo de Reservas

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D